Vasectomia

Orientações sobre a operação de Vasectomia

(fonte/adaptação: Sociedade Brasileira de Urologia – SBU)

 

 

– A operação de Vasectomia é um procedimento que bloqueia a passagem dos espermatozóides pelo canal deferente do testículo para a uretra, impedindo de maneira definitiva que o homem engravide a companheira, ou seja, impossibilitando-o a ter filhos definitivamente. Logo, a operação de vasectomia é definitiva, o homem ficará infértil para o resto da vida. Uma operação que se faz para reverter a fertilidade não é segura para todos;

 

– A vasectomia é uma operação que se faz com anestesia local (raras vezes, dependendo da condição do paciente pode ser necessária outra forma de anestesia). São feitos um ou dois cortes no escroto, que no final são fechados com pontos (não precisam ser retirados depois);

 

– Existem possíveis complicações da operação. Podem ocorrer hematomas (sangramento), manchas escuras no escroto e/ou no pênis (equimoses), dor ou infecção (febre). Existe uma possibilidade muita pequena (1 em cada 2000 vasectomias) de ocorrer recanalização espontânea, o que quer dizer que o homem pode voltar a engravidar sua esposa.

 

 

Após a Vasectomia:

 

 

– Ao chegar em casa após a vasectomia, fique em repouso, prepare uma bolsa de gelo (saco plástico com 6 a 8 pedras de gelo), coloque-a sobre a bolsa escrotal e deixe por 2 horas. Isto diminuirá o edema local e terá efeito anti-hemorrágico. Repita o procedimento nos próximos 3 dias, 3 vezes ao dia, com sessões de 15 minutos cada;

 

– Mantenha o local limpo e seco. Troque o curativo todos os dias após o banho. O banho pode ser tomado no mesmo dia da vasectomia e com o sabonete de seu uso diário;

 

– Use roupa íntima justa ao corpo (cueca ou sunga) nos primeiros 7 dias;

 

Após a queda do ultimo ponto, que ocorre entre 7 a 15 dias o paciente já pode voltar a sua vida sexual normal;

 

– Não manter relações sexuais por no mínimo 15 dias após a operação;

 

– Evitar esforços físicos e trauma no local (esporte, motocicleta, bicicleta) por 15 dias;

 

– Realizar espermograma após 2 meses da operação e durante este período realizar 25 ejaculações (masturbação ou relação sexual com método anticoncepcional);

 

– Fazer uso de método anticoncepcional até que o resultado do espermograma mostre ausência de espermatozóides no ejaculado;

 

– Ou seja, depois da operação deve-se fazer um espermograma, mostrar aos médicos e, só depois de eles constatarem que não há mais espermatozóides, é que se pode ter relações sem qualquer forma de método para evitar filhos;

 

– Se for necessário, em caso de intercorrência pós-operatória, deve-se entrar em contato com o médico ou sua equipe a qualquer momento.